Crenças e teorias conspiratórias: mensagem sobre o apagão postada em uma lista de discussão

Explosões e forte luminosidade no céu de Santa Teresa do Oeste, foram registradas pelos moradores das proximidades das instalações das redes de transmissão de Furnas, no Paraná. As luzes permaneceram sobre as redes por mais de 30 minutos e mesmo distantes por 17km (mas com visibilidade facilitada pela ausência de energia elétrica), os moradores avistaram intensa movimentação de descargas elétricas entre as 13 torres principais e as luzes que pairavam sobre elas. Especulações de ufólogos e médiuns locais, é de que seres não terrenos estariam utilizando de nossa energia para acessar a portais dimensionais para o dia 11 de novembro de 2009 – intitulado por estes, Portal 11:11:11.

Conceitos básicos: teoria realista do conflito

chamada

Desenvolvida inicialmente por Muzafer Sherif, defendia o argumento de que a competição por recursos escassos pode levar à discriminação e favorecer o desenvolvimento de relações de natureza antagônica entre os grupos. Acentuava, no entanto, que se fossem criadas condições capazes de propiciar a interdependência positiva entre os grupos, poder-se-ia esperar a formação de atitudes mais positivas, assim como comportamentos menos discriminatórios entre os membros dos vários grupos. Desde a sua origem, a teoria realista do conflito, apesar de ter obtido um amplo suporte empírico, parece falhar em um ponto essencial: não se pode admitir que o conflito de interesses entre os grupos deve ser uma condição absolutamente necessária e indispensável para o surgimento dos preconceitos e da discriminação intergrupal

Fonte: Marcos E. Pereira. Psicologia Social dos Estereótipos. SP: EPU, 2002

Conceitos fundamentais: teorias implícitas
Heurísticas e vieses
Heurística da acessibilidade
Heurística da representatividade
Heurística da ancoragem e ajustamento
Esquemas de grupo
Gerenciamento de impressões
Protótipos e exemplares
Correlação ilusória
Avaro cognitivo

Artigo publicado: Bases biológicas do preconceito

Matéria publicada no blog Mind Matters, do Scientific American, na qual Stephen L. Macknik, do Laboratory of Behavioral Neurophysiology, do Barrow Neurological Institute, Phoenix, Arizona, revisa o estudo publicado na revista Neuron, em que são discutidas evidências a respeito das bases neurais do preconceito. Clique aqui  para ler a matéria completa ou  clique aqui para obter o artigo original.