Estereótipos e gênero: casamento entre lésbicas

Contribuição: Ana Amélia Amorim

Notícia publicada no portal G1 destaca o primeiro casamento entre lésbicas na Aregentina. Clique aqui para ler a notícia.

Pergunta do dia: Chile vs Ecuador ; Uruguay vs Argentina

Em estando o Uruguai vencendo a Argentina, o time chileno permitirá a vitória do Equador, para eliminar em definitivo a Argentina da copa de 2010?

Notícia do dia: Cuando uno vive la realidad de un centro educativo, las palabras que más se escuchan son mariquita, maricón o bollera

Post publicado no blog entreosos.com.ar relata a situação do preconceito contra os homossexuais nas escolas espanholas e destaca a importância dos professores nas estratégias de combate  ao preconceito e à discriminação. Clique aqui para ler o post.

Uma suspeita que não quer calar

Um dos grandes mistérios do século XX versa sobre o que teria verdadeiramente acontecido na partida entre Argentina e Peru, disputada na Copa do Mundo de 1978. Matéria publicada por Ezequiel Fernández Moores, no Terra Magazine, insiste em perguntar se, afinal, os jogadores peruanos se deixaram subornar. Clique aqui para ler a matéria.

Notícia do dia: estereótipos na televisão argentina

Matéria publicada no blog prensaargenta analisa um fenômeno bastante comum no Brasil, mas que também se manifesta em outros países, no caso, a Argentina. Trata-se dos papéis geralmente estereotipados desempenhados por atores de minorias étnicas em programas televisivos. Para ler a matéria completa clique aqui

Os estereótipos ainda vivem.. na América Latina

Durante a Copa América de Futebol, disputada em 1995 no Uruguai, o jornalista Calvin Sims sugeriu que os estereótipos estão presentes de uma forma muito mais acentuada na América Latina que nos Estados Unidos. Ele observou que os argentinos rotulavam um dos seus adversários de ´filhos de Pinochet´, enquanto motivavam a sua equipe na partida disputada contra o Brasil aos gritos de ´abaixo os negros sujos do Brasil´. Os torcedores chilenos, no prélio contra a Bolívia, vociferavam que nenhum país com o nível igual ao de Uganda poderia derrotar a sua equipe. Os bolivianos, por sua vez, também insistiam no repúdio ao militarismo dos chilenos. Em 2005, tivemos a oportunidade de assistir a uma partida semifinal da Copa Libertadores da América, disputada em Buenos Aires, entre o River Plate e o São Paulo. Antes do início da partida, torcedores do time argentino, que por caminhos certamente tortuosos conseguiram contrabandear uma carga de bananas para o interior do Estádio Monumental de Nuñez, se aproximavam do local onde estava concentrada a torcida tricolor e enquanto dancavam e faziam piruetas e outras macaquices, lançavam a carga de bananas por cima do alambrado em direção aos brasileiros. Penso que passados um pouco mais de dez anos, o senhor Sims deve ter reavaliado os seus conceitos. Claro que os estereótipos ainda vivem na América Latina. Da mesma forma que ainda sobrevivem nos quatro cantos desse mundo redondo.