Nova Lei Seca ?

As pressões já começaram. Durante o desfile cívico do dois de julho tive a oportunidade de observar um grupo de rapazes que na maior desfaçatez, e completamente embriagados, gritavam em uníssono: abaixo a lei seca! Nada demais, afinal o comportamento dos rapazes definiam bem o estado em que eles se encontravam.
A questão é que muita gente, e desta vez suficientemente sóbria, tem se manifestado contra a nova lei. Alguns fazem isto por dever de ofício. O que esperar de um diretor de sindicato de dono de bares e restaurantes, senão que defendam os seus próprios interesses e os da categoria a qual representa? Numa perspectiva psicossocial uma questão mais interessante é identificar por que pessoas que não teriam nenhum interesse particular no assunto se expressam de forma tão veemente contra esta lei. Afinal, a própria expressão pela qual a lei ficou popularmente conhecida, a Nova Lei Seca, é absolutamente imprópria. Não existe nenhuma lei seca no nosso país. Ninguém é proibido de beber coisa algum. O que se proíbe é que as pessoas bebam e continuem a dirigir os seus possantes automóveis. Este é o texto da lei. Ninguém é obrigado a ficar de bico seco. Qualquer um pode beber, cair e levantar quantas vezes queira, que sempre vai encontrar um insensato para oferecer uma nova dose. O que a lei determina é algo muito simples e sensato: se for dirigir, não beba!