Nova Lei Seca ?

As pressões já começaram. Durante o desfile cívico do dois de julho tive a oportunidade de observar um grupo de rapazes que na maior desfaçatez, e completamente embriagados, gritavam em uníssono: abaixo a lei seca! Nada demais, afinal o comportamento dos rapazes definiam bem o estado em que eles se encontravam.
A questão é que muita gente, e desta vez suficientemente sóbria, tem se manifestado contra a nova lei. Alguns fazem isto por dever de ofício. O que esperar de um diretor de sindicato de dono de bares e restaurantes, senão que defendam os seus próprios interesses e os da categoria a qual representa? Numa perspectiva psicossocial uma questão mais interessante é identificar por que pessoas que não teriam nenhum interesse particular no assunto se expressam de forma tão veemente contra esta lei. Afinal, a própria expressão pela qual a lei ficou popularmente conhecida, a Nova Lei Seca, é absolutamente imprópria. Não existe nenhuma lei seca no nosso país. Ninguém é proibido de beber coisa algum. O que se proíbe é que as pessoas bebam e continuem a dirigir os seus possantes automóveis. Este é o texto da lei. Ninguém é obrigado a ficar de bico seco. Qualquer um pode beber, cair e levantar quantas vezes queira, que sempre vai encontrar um insensato para oferecer uma nova dose. O que a lei determina é algo muito simples e sensato: se for dirigir, não beba!

16 Replies to “Nova Lei Seca ?”

  1. Diogo Araújo disse:

    Pô, corporativismo e interesse econômico tem limite! Puro mal-caratismo!

    Mas o tema da relação do brasileiro com o carro tb tem a ver com essa história. Faz parte do imaginário da masculinidade que o cara encha a cara e seja um ás no volante. Se a morte vier, veio pro inábil, pro bundão.

    Eu acho que essa lei demorou de ser imposta. Eu mesmo devo minha vida aos japoneses da Honda, pq esse ano um taxista (sim, um PROFISSIONAL) totalmente encachaçado encheu o fundo do Civic do meu pai, onde eu estava com minha noiva. Quem sabe isso não teria sido evitado se houvesse a lei, já que a redução dos acidentes ocorreu nos primeiros dias de sua aplicação?

  2. Rafael Oliveira disse:

    O problema é que não temos transporte público de qualidade durante o dia, e nenhum durante a noite. Então não existe como beber sem o carro. O termo é apropriado, tanto é que em 10 dias de lei ocorreu uma queda de 40% no consumo, se eisso não é lei seca. No Brasil é assim, nunca se faz nada e quando faz é essa coisa desmedida. Ta mais que certo que cada um reage de maneira diferente ao alcool, nivelar todo mundo por baixo é absurdo. Tem que haver mudanças na lei. E as outras drogas, maconha, cocaina e afetaminas? pode? sim porque ” maioria dos acidentes é casuada pelo alcool”, só pelo alcool, e qual o nível de alcool no sangue?

  3. Rafael Oliveira disse:

    Ah, a redução ocorreu porque houve um aumento na fiscalização, nao por causa da nova lei. Passado esse frenesi, e uns tantos quantos bodes para inglês ver, tornará a ser tudo como dantes no quartel de abrantes. Quem viver verá.

  4. Rafael Oliveira disse:

    Um curiosidade. Porque será que o mesmo grupo de pessoas que defende com tanto afinco o endurecimento da lei no transito sob o argumento de tragédias fatais, faz vista grossa para o endurecimento da lei no caso de menores de idade que cometem estupro, assassinato e outras barbaries?

  5. Diogo Araújo disse:

    Rafa, só comentando o seu comentário 🙂

    1º) O lance do transporte público é mesmo um absurdo. São raras as grandes cidades brasileiras que possuem um sistema minimamente adequado.

    2º) Se o consumo caiu, com certeza é pq existia um excedente irresponsável neste consumo. Se a lei pegar, as pessoas vão inserir em seus hábitos estratégias para continuar bebendo, pq parar de beber é q não vão.

    3º) Quanto a lei ser radical, eu acho adequado por dois motivos:
    a) Não dá pra estabelecer um limite mínimo de consumo, pq tem gente que já se afeta com baixas dosagens de alcool. Portanto, em nome da segurança de toda a coletividade, a lei tem q abarcar todos os possíveis casos de risco a segurança.
    b) O brasileiro tem uma relação completamente irresponsável com o alcool e direção. Esta nossa geração é ainda mais problemática. Uma medida de apelo drástico tem o poder de mobilizar a sociedade para um problema que é um dos mais graves no país.

    4º) Se ocorrer a falta de vergonha na cara de diminuir a fiscalização, só vai evidenciar a safadeza do governo, e não a impropriedade da lei.

    5º) Não vejo relação nas duas questões, e creio que pessoas podem ter opiniões certas sobre algumas coisas e erradas sobre outras. O governo do PT, por exemplo, pra mim é errado em muitas coisas, mas as vezes tem q acertar, senão não se sustenta. Muitas ações do governo tem sua origem na pressão social, não sendo algo “personalizado” do próprio governo. Sobre a questão dos menores criminosos, acredito q o jeito atual de lidar com a situação é demagógico, pq o Estado sempre se esquivou de assumir sua responsabilidade constitucional de cuidar da juventude de maneira adequada. No meu entender, o Estado nem devia deixar crianças na rua, um policial devia logo ir perguntando pq ele não tá em casa ou na escola. Mas isso ainda é uma realidade muito distante no Brasil.

  6. Rafael Oliveira disse:

    Comentando apenas o item 5. Eu vejo correlação, dois pesos duas medidas. Não to falando aqui de criança abandonada na rua, to falando de assassinos e estupradores, e tantos outros que são cooptados pelo crime organizado por causa dessa brexa legal, “pode fazer porque você é de menor”. Agora eu que não cometi crime nenhum, tomo duas cervejas e posso ir pra cadeia com outros bandidos. Se isso não é radical, chego a conclusão de que por aqui realmente está se perdendo o senso das proporções.

  7. Marcos E. Pereira disse:

    Lei Seca reduz em 21% vítimas de acidentes no Rio

  8. Marcos E. Pereira disse:

    “A tendência é que cada vez mais haja redução. Para os próximos meses, acredito que termos números em torno de 60%. E o objetivo é que a cada ano diminua o atendimento a vítimas de acidentes causados por embriaguez.”

  9. Vitaço disse:

    Muito boa essa lei ! Brindamos a ela !

  10. Diogo Araújo disse:

    EXTRA!!!

    LEI SECA REVOGADA PELO CONGRESSO!!!

    Os deputados decidiram revogar a chamada lei seca. Estudos revelaram que os maridos bebuns estavam passando a direção para as suas respectivas esposas, causando um número de acidentes muito maior do que antes!!!

  11. Rafael Oliveira disse:

    kkk, cê ta de sacanagem…

    o que está acontecendo, e isso sim merece um brinde, é que dois cidadãos já conseguiram um habeas corpus preventivo que os permite a eles beber e dirigir sem ser incomodado pela policia. O juiz concedeu a eles o direito de não fazer o teste do bafômetro e não pagarem multa e não serem presos, o que pela nossa constituição é obvio. É assim mesmo que se luta contra os exessos dos nossos governantes, na justiça com o um bom advogado! Vou buscar meu haveas corpus! Saúde.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u421303.shtml

  12. Marcos E. Pereira disse:

    Rafa, é lamentável que isto tenha acontecido, porém mais lamentável ainda que isto tenha se transformado em motivo de alegria e de novos e irresponsáveis brindes.

  13. Rafael Oliveira disse:

    Como diz o ditado, gosto não se discute se lamenta. Eu também lamento que uma lei dessa além de aprovada, ainda tenha respaldo popular.

  14. Andréia Cruz disse:

    Essa lei é pela vida!!! Devemos intensificar as fiscalizações. Se quiser beber, beba. Mas dê o carro p alguém q não bebeu. É simples!! quando eu saio com o meu namorado um bebe e o outro não. Não faziamos isso antes e era uma irresponsabilidade, mas agora é diferente pq de uma forma ou de outra ninguém que pagar uma multa de R$1.000,00 e passamos a refletir sobre o tema (o que é muito importante). Acho que isso não aconteceu só comigo, mas com outras pessoas também. 😉

  15. Marcos E. Pereira disse:

    Lei Seca: morte por acidente cai 57% em SP, diz IML

  16. Rafael Oliveira disse:

    8 meses depois, passadas as eleições e o ano novo, não se vê mais Blitz na cidade, nem proecupação dos motoristas em beber e não-dirigir, nem nenhum tipo de noticia relacionada ao tema, simplesmente o assunto morreu. Eu sei que é chato, mas não posso deixar de dizer que aconteceu exatamente como eu havia previsto. Não precisamos de novas leis, precisamos é fazer valer as leis que temos. Se a antiga lei fosse colocada em prática não teriamos precisado de uma nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
%d blogueiros gostam disto: