Redução da ameaça dos estereótipos: mulheres e matemática

Um estudo publicado por McIntyre, Paulson e Lord (2003) evidencia como a forma de apresentação dos conteúdos interfere na organização, evocação e elaboração das respostas dos participantes de um experimento psicológico. Trata-se de um experimento no qual os autores submetem a teste uma das possíveis alternativas de ação capaz de proporcionar uma redução da ameaça dos estereótipos. Este conceito se refere a uma queda flagrante no desempenho de uma pessoa em um determinado domínio de atividades quando ela sabe que está sendo julgada e que é membro de um grupo sob o qual paira no ar uma ameaça de que os membros do grupo ao qual pertence não costumam apresentar um bom desempenho naquele domínio (Pereira, 2004). Um dos estereótipos mais duradouros, injustificados e perniciosos se refere a uma certa incapacidade das mulheres no domínio dos conceitos e das operações matemáticas. Esta é uma ameaça que pesa sob as mulheres e os estudos sobre a ameaça dos estereótipos demonstram de forma consistente que a queda no desempenho ocorre apenas nas circunstâncias em que as mulheres são submetidas a algum tipo de ameaça, como por exemplo, quando um experimentador do sexo masculino enfatiza que o desempenho delas no teste é significativamente mais reduzido do que o apresentado pelos homens e pede que respondam a uma série de testes de matemática extremamente difíceis em um ambiente onde estão presentes muitos homens, tão hábeis quanto elas neste domínio.
No estudo dois grupos de mulheres foram alocados a condições experimentais distintas. Antes do início do teste, as participantes de um grupo tiveram acesso, mediante uma tarefa de leitura, a uma série de informações a respeito de corporações de grande sucesso e das estratégias que elas adotaram para chegar ao topo do mundo dos negócios. A leitura facilitada aos membros do outro grupo também se referia ao sucesso, mas desta vez a referência não era a corporações, mas sim a mulheres que conseguiram se sobressair em áreas extremamente competitivas, tais como os negócios, o direito, a medicina e às invenções. Os resultados do estudo demonstraram, de forma clara, que a saliência das realizações do grupo é uma alternativa aceitável para a redução da ameaça dos estereótipos, pois se no grupo das mulheres em que a informação oferecida relacionou-se com o sucesso das corporações os resultados das mulheres submetidos à ameaça dos estereótipos foi flagrantemente inferior aos obtidos pelos homens, na outra condição não foram encontradas diferenças significativas nos resultados de homens e mulheres.

Fontes:
McIntire, R., Paulson, R. e Lord, C. (2003). Alleviating women’s mathematics stereotype threat through salience of group achievements. Journal of Experimental Social Psychology, 39, 83-90.
Pereira, M. Introdução à cognição social. Manuscrito em preparação

Gênero, matemática e realização científica

Muitos estudos sobre a ameaça dos estereótipos demonstram como a presença de uma crença estereotipada a respeito do padrão de desempenho de um grupo pode levar a uma degradação do desempenho durante a realização de tarefas relacionadas com domínio ao qual o estereótipo se refere. Artigo publicado por Diane F. Halpern, Camilla P. Benbow, David C. Geary, Ruben C. Gur, Janet Shibley Hyde e Morton Ann Gernsbacher na edição de dezembro do Scientific American reflete sobre as condições que impõem que as mulheres, apesar de serem tão habilitadas quanto os homens, estejam tão pouco representadas em domínios de pesquisa tradicionais, como a física, as matemáticas e as engenharias. Clique aqui para ler o artigo completo.

A ameaça dos estereótipos e o desempenho individual (1/4)

Extrato do arquivo em powerpoint da conferência apresentada na XXXIV Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, 2004, Ribeirão Preto. (Parte 1 /4)

Fonte: Pereira, M. E. A ameaça dos estereótipos e a performance intelectual. Em M. O. Lima e M. E. Pereira. Estereótipos, preconceitos e discriminação: perspectivas teóricas e metodológicas. Salvador, Bahia:EDUFBa, 2004

A ameaça dos estereótipos e o desempenho individual (2/4)

Extrato do arquivo em powerpoint da conferência apresentada na XXXIV Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, 2004, Ribeirão Preto. (Parte 2 /4)

Fonte: Pereira, M. E. A ameaça dos estereótipos e a performance intelectual. Em M. O. Lima e M. E. Pereira. Estereótipos, preconceitos e discriminação: perspectivas teóricas e metodológicas. Salvador, Bahia:EDUFBa, 2004

A ameaça dos estereótipos e o desempenho individual (3/4)

Extrato do arquivo em powerpoint da conferência apresentada na XXXIV Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, 2004, Ribeirão Preto. (Parte 3 /4)

Fonte: Pereira, M. E. A ameaça dos estereótipos e a performance intelectual. Em M. O. Lima e M. E. Pereira. Estereótipos, preconceitos e discriminação: perspectivas teóricas e metodológicas. Salvador, Bahia:EDUFBa, 2004

A ameaça dos estereótipos e o desempenho individual (4/4)

Extrato do arquivo em powerpoint da conferência apresentada na XXXIV Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, 2004, Ribeirão Preto. (Parte 4 /4)

Fonte: Pereira, M. E. A ameaça dos estereótipos e a performance intelectual. Em M. O. Lima e M. E. Pereira. Estereótipos, preconceitos e discriminação: perspectivas teóricas e metodológicas. Salvador, Bahia:EDUFBa, 2004