Preconceito explícito na Polícia do Rio de Janeiro

Contribuição: Luciana Silva

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

3 comentários em “Preconceito explícito na Polícia do Rio de Janeiro”

  1. O traficante é o favelado (negro) e o usuário é o mauricinho (branco). É a mesma logica de associar os gays com a AIDS nos anos 90. Um absurdo.

    Curtir

  2. “Infográficos são quadros informativos que misturam texto e ilustração para transmitir uma informação visualmente. Em vez de contar, o infográfico mostra a notícia como ela é, com detalhes mais relevantes e forte apelo visual.” (retirado do site Graffo)

    Esse dai mostrou como as coisas são muito além do que os autores imaginaram.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: