11 comentários sobre “Estereótipos e relações raciais: xadrez das cores

  1. Vídeo muito bom! O vídeo nos mostra que mesmo sendo tão arraigados, é possível modificar estereótipos. Até na velhice! É uma pena que mudanças significativas levem tanto tempo para acontecer!

    Gente, vale a pena assistir as partes 2 e 3 do vídeo:

    1. Eu sinto que minha patroa branca se sente superior a mim não só por ser patroa mas tambem por eu ser preta.Um dia destes tinha lá umas amigas a tomar chá e uma delas preguntou à minha frente: a preta trabalha bem? E a minha Patroa respondeu: ela serve, se se portar mal já sabe que leva. Mas ela é mansa e obediente. Quando estou mal disposta, menstruada, dou-lhe bufetadas e pontapés e depois ainda obrigo ela a vir lamber a minha coninha!

  2. Realmente este vídeo é muito interessante. Assisti as 3 partes e gostei muito. Na realidade muitos preconceitos parecem oriundos da visão estereotipada que se tem da vida, das pessoas. Muitos preconceitos se quebram , quando se “chega” mais perto,fazendo-nos mudar as falsas impressões e deduções aprendidas ao longo da vida.
    O racismo, é um dos mais absurdos e vergonhosos preconceitos da humanidade,na minha opinião e creio que pode ser lento o seu processo de extinção, mas depende de cada um de nós batalhar por isto.

  3. No vídeo ficou claro pra mim o quanto pode ser aprisionante ter tantos preconceitos. Quando mais estereotipada a sua visão de vida, mais distante se está da realidade.

  4. Não gostei dos vídeos! O estereótipo de empregada negra e patroa branca permaneceu, além de fortalecer que a patroa (BRANCA) tem sempre o coração bom e ao conhecer mais a ‘neguinha’ se transforma em uma pessoa melhor e sem preconceitos!…

  5. Larissa, nao concordo com você não. Infelizmente por uma questão de herança cultural ainda é muito assim mesmo. E este vídeo retrata uma parte da nossa realidade sim. Graças a Deus este cenário já está mudando e a raça negra aos poucos consegue espaço na sociedade. Se o vídeo fosse o oposto…a patroa negra tratando mal a empregada branquinha não ia tocar em ninguém, não atingiria seu objetivo, por estar fora do contexto, do que de fato acontece por ai… Infelizmente ainda é assim….

  6. ‘Se o vídeo fosse o oposto…a patroa negra tratando mal a empregada branquinha não ia tocar em ninguém, não atingiria seu objetivo.’
    Qual seria esse objetivo Carmem?
    E no que, nescessariamente, você não concordou comigo, eu não ter gostado do vídeo?
    Não disse que ele não retrata a realidade ou que está fora do contexto, pelo contrário concordo com você, mas continuo achando que os meios de comunicação de massa são grandes perpetuadores dos esteréotipos e, portanto, não gostei dos vídeos mesmo! Tanta coisa boa pra se mostrar e se falar pra que ficarmos retratanto preconceitos arraigados na nossa sociedade? Vamos mudar isso!

  7. Larissa, também tenho a percepção diferenciada da sua sobre o filme, o estereotipo da patroa branca de coração bom ainda é observado nos dias atuais. A sociedade continua cultivando esta cultura de maneia a naturalizar e legitimar, muitas vezes, esta estereotipização de modo que as pessoas, muitas vezes, não se percebem conscientemente, a estereotipização da patroa branca de coração bom e a empregada negra ignorante.

  8. Larissa, acredito que não mostrar que o preconceito existe… não é a melhor forma de fazê-lo não existir. O fato é que ele existe e mostrá-lo pode ser uma forma de contribuir com seu enfraquecimento…ajudar as novas gerações a enxergar que a diferença não deve mesmo existir…pois somos iguais..
    Entendo quando vc se incomode em se está mostrando o preconceito..é incômodo mesmo…mas colocar o dedo na ferida, ajuda a lembrar que ela existe e deve ser tratada…Temos que contribuir com isto …assim acredito…

  9. eu acho essa historia e muito legal para saber que preconceito. ele encina pessouas que sao preconseitoosas nao fazerem mas isso por que a cor nao inporta inporta sim a amida e a confiança por isso a dona istela se tornou uma grande amiga e nao foi mas preconceitoosa . mas antes ela era uma preconceitosa
    por isso agente aprende com as nossas maes nao sozinha por que agente teem educaçao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s