Estereótipos, humor e mídia: o poder feminino

Contribuição: Natália Canário, Patrícia Carvalho e Yasmin Oliveira

Fonte: Kibe Louco

Esta imagem foi retirada do blog de jornalismo-humorístico, Kibe Loco, criado pelo publicitário Antônio Pedro Tabet. A foto diz respeito à greve realizada por mulheres quenianas, a fim de protestar contra as disputas dentro do governo de coalizão do país, temendo que se repita a onda de violência ocorrida na eleição de 2007.
Após exibir a manchete, o site satiriza a notícia utilizando-se de um humor preconceituoso. O emprego de termos pejorativos, como “canhões”, reflete sua visão de que as mulheres do Quenia não são atraentes.
Além daquilo expresso pelo site, a própria iniciativa das ativistas quenianas mostra um dos estereótipos vinculados à mulher: de que ela tem o poder de manipular os acontecimentos através do sexo. Reforça também o de que o homem é o detentor, por direito, do poder  e que às mulheres cabe apenas tentar modificar a opinião masculina.

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

Uma consideração sobre “Estereótipos, humor e mídia: o poder feminino”

Deixe uma resposta para Aline G. Couto Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s