Estereótipos e aparência fisica: Susan Boyle

Contribuição: Aruanã Fontes


Este é um quadro típico de discriminação, um tanto quanto disfarçada, contra pessoas com má-aparência, acima do peso e sem postura elegante (feia, gorda e desajeitada).
A surpresa ao ouvir a voz de Susan, não estava relacionada apenas a sua belíssima voz, mas também a “contradição” entre sua voz e sua aparência física.

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

4 comentários em “Estereótipos e aparência fisica: Susan Boyle”

  1. Não só a miopia cultural como também a intelectual e educacional podem nos impedir de transpor obstáculos.
    Parafraseando Albert Einstein (sec XIX), “É mais fácil desintegrar um átomo do que romper um preconceito”…

    O homem também existe para superar limites!!.

    Curtir

  2. Eu não entendi por que tanto alvoroço em cima da mulher. Pra mim nem essa questão de aparência X talento se justifica, pois as cantoras de ópera e muitas da soul music com as mais belas vozes também não se encaixam no padrão de beleza.
    Acho que o mundo pop se desacostumou com o talento e tem “boa música” como um nicho de cantoras vazias e fabricadas, mas perfeitamente adequadas ao padrão estético – vide Britney Spears e afins.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s