Estereótipos e esportes: mulher piloto de Fórmula 1

Contribuição: Clara Vasconcelos, Daiana Nogueira e Gilcimar Dantas

Ainda nos dias de hoje, observa-se que a fórmula 1 é um esporte eminentemente machista. Em pleno século XXI alguns esportes ainda são concebidos como unicamente masculinos ou femininos. Mulheres ou homens que quebram este paradigma sofrem discriminação e são alvo de preconceito inclusive por parte de colegas de profissão. Leia reportagem sobre última mulher que tentou participar da Fórmula 1 e foi vítima da frase: “mulher no volante, perigo constante”; enunciada pelo ídolo nacional neste esporte: Ayrton Senna: