Conceitos fundamentais: o ser humano taticamente motivado

Em contraposição à noção de que o ser humano é regido por mecanismos psicológicos preparados prioritariamente para tratar a informação com  menor dispêndio possível de recursos cognitivos, uma outra perspectiva, a do ser humano taticamente motivado enfatiza, em especial, as circunstâncias nas quais esta regra é quebrada e privilegia, como direção de análise, as situações nas quais as pessoas se dedicam a pensar de forma cuidadosa e aprofundada sobre cada uma das peças de informação disponíveis, procurando tratá-las de forma individualizada e não como membros de uma categoria mais geral. Isto não ocorre, evidentemente, em todas as circunstâncias, sendo característico das situações em que o agente cognitivo se encontra motivado ou envolvido afetivamente com alguma particularidade da situação.

Conceitos fundamentais: avaro cognitivo

chamada

Uma metáfora, correspondente a uma determinada concepção a respeito de ser humano, a do avaro cognitivo, expressa inicialmente pelas psicólogas Suzan Fiske e Shelley Taylor (1984), depende da aceitação da premissa que os seres humanos procuram dotar de sentido o mundo e fundamenta uma certa maneira de interpretar a interação entre o ser humano e a realidade social.
A esta metáfora corresponde o entendimento de que o ser humano dispõe de uma maquinaria mental de processamento de informação que está sujeita a determinados limites, tanto na velocidade, quanto na quantidade de informações que é capaz de tratar simultaneamente. Uma análise mais cuidadosa do ambiente exige a avaliação paulatina de cada um dos eventos ocorrido no entorno e de cada uma das unidades de informação encontradas no ambiente social. Como este é essencialmente complexo e multifacetário, seria uma operação extremamente onerosa para o sistema cognitivo atender a cada um dos estímulos presentes no ambiente, donde a estratégia de selecionar uma pequena parcela destes estímulos que podem ser atendidos e desconsiderar a imensa maioria dos elementos presentes no ambiente. Além de desconsiderar uma parcela substancial da informação, o avaro cognitivo trataria de forma bastante superficial a informação a que se dedica, elaborando muito rapidamente inferências a respeito dos estímulos e reduzindo o constante fluxo da informação a unidades discretas, o que favorece a adoção do pensamento categórico e a utilização de atalhos mentais durante as operações de processamento da informação.

Fonte: Marcos E. Pereira. Introdução à Cognição Social. Manuscrito não publicado.
Conceitos fundamentais: teorias implícitas
Teoria realista do conflito
Heurísticas e vieses
Heurística da acessibilidade
Heurística da representatividade
Heurística da ancoragem e ajustamento
Esquemas de grupo
Gerenciamento de impressões
Protótipos e exemplares
Correlação ilusória