Estereótipos profissionais: o professor

Contribuição: Aruanã Fontes & Milena Magalhães


Este vídeo normalmente desperta espanto por parte de quem assiste, pois, não é permitido ao professor demonstrar ações agressivas em uma sala de aula. Ao contrário de antigamente, quando este profissional podia até mesmo bater em um aluno.

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

4 comentários em “Estereótipos profissionais: o professor”

  1. (risos) Realmente é combinado, mas ao assistir pela primeira vez parece real. Depois percebi que, na verdade, ele joga um estalinho (traque) no chão.

    Curtir

  2. Eu tinha um professor de biologia e uma colega que bem se encaixavam nessa situação aí. Ela vivia atendendo o celular na aula dele, e um dia ele pegou o celular para falar com quem estava do outro lado da linha, começou a falar um monte de coisas nonsense e o outro cara desligou, hahaha.

    Curtir

  3. Verdadeiro ou não, o vídeo nos conduz a refletir sobre nossas próprias crenças acerca do que é “ser professor” ou “ser aluno”. Acredito que o vídeo tenha me causado tanto espanto por demonstrar um comportamento que não está, de forma alguma, incluso em meu sistema de crenças de como deve se portar e comportar um professor em sala de aula.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s