6 comentários sobre “Estereótipos e profissão: médicos

  1. Ainda hoje as profissões estão imensamente relacionadas aos padrões raciais e economicos, é mais grave ainda o fato de as idéias discriminatórias advirem da própria classe em questão.

  2. O estereótipo de médico pelo fato do sujeito está vestindo branco, induz-nos à crença de que todos que usam branco, com um estetoscópio no pescoço, são necessariamente médicos , sobre tudo se estiverem num ambiente hospitalar. Entretanto, por conta da crença valorativa, muitos podem passar por médicos sem realmente ser. Neste caso, um Pai de santo, uma enfermeira, um açougueiro, cozinheiro e etc. também seriam médicos.

  3. Branco, não.. No bloco cirúrgico os médicos vestem verde.

    Barato? Difícil um profissional que leva seis anos pra se formar, tem aula o dia inteiro e tem que fazer mais (pelo menos) dois anos de especialização em 60h semanais cobrar barato, apesar de a classe estar se desvalorizando por conta de algumas coisas.

    Em qualquer esquina… bons médicos são difíceis de encontrar até em topos de arranha-céus.

  4. Branco! A cor do jaleco é a mais associada ao médico. Se usa verde, azul, rosa choque, cor-de-burro-quando-foge em outra área, problema do médico.

    Essa justificativa do tempo de estudo para o médico poder cobrar mais caro é ridícula. Um psicólogo, um enfermeiro, um engenheiro e muitos outros profissionais ficam 4, 5, 6 anos nas universidades ralando tanto quanto médicos, após isso, sempre há a necessidade da especialização, do mestrado e afins. O que acontece é que os salários são muito inferiores, entretanto, a dedicação e o cumprimento do horário estipulado sempre é maior. Sinto muito, mas MÉDICO É CARO MESMO, até pq a maioria dos médicos são pouco profissionais e não valem nada, só pensam no dinheiro.

    Médicos são difíceis de encontrar até no topo de arranha-céus, o que se encontra fácil mesmo são profissionaiszinho de universidades ridículas, com a cabeça cheia de asa de águia e cachaça e a mentalidade focada no próximo carro ou na próxima festa do verão (ou no próximo funcionário da universidade que vão espancar).

  5. Esses seus argumentos são totalmente sem sentido, David. Muitos profissionais precisam se formar em 5, 6 anos e depois fazer especialização, mestrado etc. e não ganham metade do que os médicos pedem, e trabalham mais, pois cumprem os horários do SUS, por exemplo. Além disso, a cor da roupa que o médico usa não faz diferença, o estereótipo do médico é de jaleco branco. E mais, se os médicos são difíceis de encontrar até no topo de arranha-céus, é talvez pq o ego inflado não os deixe descer até o chão, onde as pessoas precisam de serviço de qualidade por quem quer prestar.

    Pra mim, o grande problema é que existe cada vez mais gente disposta a entrar na medicina pelo dinheiro e status e menos pela medicina em si.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s