Um comentário sobre “Estereótipos e música: Eu sou e sempre serei o filho do recluso

  1. Eis aqui uma das crenças mais difundidas e abertamente manifestadas pelas pessoas: a crença da essência do criminoso. No melhor estilo filosofia do Compadre Washington – pau que nasce torto nunca se endireita – a sociedade condena à pena perpétua aqueles que vieram a frequentar as celas das penitenciárias. A eles não é conferida a confiança da reabilitação, fica-se eternamente a profecia da reincidência e com a mesma justificamos o acesso ao mercado de trabalho e a plena cidadania.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s