Notícia do dia: lá só não tem baiano

Clique aqui para ler a entrevista concedida pelo ex-líder dos garimpeiros, José Altino, ao Terra Magazine. Conhecido por liderar a invasão ao território dos Ianomânis, parece que agora o singelo fazendeiro se tornou um renomado especialista em direito, ciências políticas, questões indígenas e psicologia social.

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

3 comentários em “Notícia do dia: lá só não tem baiano”

  1. Caro professor: de maneira alguma proferi aquilo que está na chamada da materia. Principalmente com o espirito que lá se encontra. Dexei me cair na irresponsabilidade, em coloquio com um homem de imprensa, quando perguntado pela baixa presença baiana na migração amazonica dizer não saber, e na descontração do papo de mais de hora contei-lhe que no passado brincavamos com nosso representante, do Pará, no congresso nacional, baiano e ex senador Ademir Andrade dizendo que a falta de sesta e festa tiravam os baianos da amazonia. Realmente foi muito improprio pois tratavamos de assunto serio e só ao final da entrevista ele me disse que faria referencia para bulir para com os baianos diretores do portal a quem nem conheço. Acredito não merecer a dureza das críticas recebidas, pela graça superlativada pelo autor da matéria, talvez sim pela impropriedade do momento em brincar com folclores nacionais . Tenho 40 anos quase,de Amazonia professor, não sou singelo, mas muito honesto de meus propositos, sempre recebendo os deserdados da sorte nacional naquelas paragens, falando por eles, principalmente pela identidade, cultura e necessidades demonstradas. Nossas bandeiras jamais foram bonitas como muitas outras , principalmente das ecológicas que chegam a utopia e ao sacrificio do humano ou a dos simpaticos indigenas. E eu jamais pude fazer ou ser diferente da realidade que sempre nos atropelou. Se manifestar interesse em e.mail poderei enviar outras publicações mais sinceras com verdades mais históricas. grato por sua atenção Jose Altino Machado

    Curtir

  2. Meu caro,

    enviei o comentário abaixo para o seu blog, nada elaborado, um desabafo necessário contra aqueles que perfilham essas práticas nefastas . Aconselho pedir perdão também por lá.

    De um baiano. Direcionado para os ignóbeis e ignorantes:

    quanto preconceito!!!! Guardem seus impropérios para brincar com as suas mães, esposas, maridos e filhos, na particularidade da falta de educação de cada um, a sociedade não mais suporta esse tipo de conduta que gera violência nos variados aspectos. Vcs são gados ou pessoas? Tá na hora de refletir sobre as suas formas de atuação no mundo. Poderia dizer: REBANHO!!! Apenas para retaliar. Mas serei mais sensato: SÊ GENTE!!!

    Curtir

  3. [Na Amazônia só não tem baiano, que é uma outra raça brasileira…]
    Nem precisa falar que esse comentário chega ao ápice da imbecilidade, não se pode falar isso do baiano, do negro, do judeu, do americano, etc, de ninguém!! somos todos seres humanos e possuimos capacidade fisica e cognitivas muito parecidas. Não dá pra dizes que uma “raça” é superior a outra. Somos todos diferentes, mas tbm somos iguais!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s