Placas e cartazes: Pai Ambrósio

Contribuição: Andréa Oliveira

Atualizado para a aula do dia 16/04/2009 (FCH684)

 

Autor: Marcos E. Pereira

Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal da Bahia. O currículo Lattes pode ser acessado no site http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4799492A6

10 comentários em “Placas e cartazes: Pai Ambrósio”

  1. O velho estereótipo de homossexualidade como doença. Pode ter deixado de ser considerada doença para a psiquiatria, mas no senso comum continua muitas vezes entendido desta forma. Enquanto psicóloga já atendi um caso em que a genitora me pediu que curasse seu filho.

    Curtir

  2. É estranho! Uma vez que o candoblé não consena a homosexualidade. Acredito que ele se denomina “Pai” por ser adepto das religiões afro. Como ele pode dizer que homosexualidade é doença?

    Curtir

  3. Gente, é de verdade!!!!!!!!
    eu liguei, marquei até uma consulta….
    Tem gente que paga, por 20 ou mais anos, R$180,00 por consulta de 50 minutos, e até hoje não se resolveu, porque não apostar em Pai Ambrósio? só porque ele não foi a uma faculdade?rsrsrs
    verifica-se aqui o valor atribuído às praticas de trabalho….
    Vejamos ainda hoje, o quanto determinadas profissões seguem valores atribuídos por nós, e que refletem em seus salários e posturas…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s