Preditores das IDSA

IDSA

InstituiçãoPreditores
Escolas e universidadespolit ( -.123 ), satisf ( .256 ), mulher ( -.346 ), CT (.057), branca (-.205)
Hospitais e saúdesatisf ( .206 ), CT (.070), superior ( .555) , polit ( -.057 ), idade ( -.008 )
Legendas: polit: ter orientação política de direita; satisf: satisfação com a vida; mulher: ser mulher; supe: estar ou ter cursado educação superior; idade: idade do participante

O principal preditor da confiança nas escolas e universidades foi a orientação política. O valor negativo do coeficiente sugere que quanto mais o participante se posiciona à direita no espectro político, menor a confiança nas instituições de ensino. O segundo preditor associa uma maior satisfação com a vida com uma maior confiança nas escolas e universidades, enquanto o terceiro preditor aponta que a confiança das mulheres nas instituições educacionais é 0,346 menor do que a encontrada nos homens. O valor positivo do coeficiente dos CT indica que a média deles é 0,57 menor do que a encontrada entre os CT. Por fim, o valor do coeficiente negativo ao lado da variável mulher indica que estas em média confiam 0,205 menos do que os homens.

O modelo apresentou um bom ajuste (r2 ajustado = .101 , F(6, 539) 11,483 , p <.001) e um valor extremo do coeficiente bayesiano (BF = 4,00e+8). O gráfico apresentado abaixo sugere que além das variáveis previamente incluídas no modelo, seria aceitável incluir mais quatro variáveis (clima, idade, educação superior e motivação para o controle do preconceito), sem afetar o ajuste do modelo.

A confiança nos hospitais e nas instituições de saúde está positivamente associada com a satisfação com a vida. A outra variável psicossocial incluída no modelo foi acolher crenças tradicionais, indicando que os participantes incluídos nessa categoria tem um escore 0,70 na confiança nas instituições dos que os classificados como CJ. Entre as variáveis psicossociais o modelo incluiu estar frequentando ou ter frequentado um curso superior, que aumentou a confiança nas instituições de saúde, além da orientação política e a idade, cujos valores indicam que quanto mais a direita no espectro político e mais jovem, menor foi a confiança do participante nas instituições de saúde.

O modelo também apresentou bons indicadores de ajuste (r2 ajustado = .063 , F(8, 539) 5,221 , p <.001) e um bom valor do fator bayesiano (BF = 821,722). O gráfico apresentado abaixo também sugere a inclusão de algumas variáveis excluídas do modelo anterior (renda, closura e clima).

Voltar à página inicial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
%d blogueiros gostam disto: