Hipóteses 10, 11 e 12

E homens e mulheres diferem em relação ao grau de confiança nas instituições? As mulheres confiariam mais nas instituições de referência pessoal e social e nas de cuidado, enquanto os homens confiariam mais nas instituições de controle social?

Testamos as hipóteses 10, 11 e 12 rodando uma ANOVA de medidas repetidas, mediante a inclusão das três modalidades de instituição como como variáveis independentes e o sexo do participante como variável independente.Os resultados são apresentados a seguir.

Foram enunciadas três hipóteses a respeito das relações entre as instituições e o sexo do participantes.

Hipótese 10 – IRPS: homens< mulheres

Hipótese 11 – IDSA: homens< mulheres

Hipótese 12 – IICC: homens> mulheres

Rodamos três anovas simples, com a finalidade de analisar o efeito do sexo do participante em cada uma das modalidades de instituição. No caso das IRPs não foi possível identificar nenhuma diferença significativa entre homens e mulheres ( F (1,204) = 0,116 , p = 0.733). No caso das IDSA, identificamos que homens confiam mais do que as mulheres ( F (1,204) = 12,965 , p < 0.01), um resultado oposto ao postulado na hipótese 11. Foi possível identificar uma diferença significativa entre homens e mulheres em relação à confiança nas IICC ( F (1,204) = 12,626 , p < .001), mas a direção contrariou o postulado na hipótese 12.

Voltar à página de discussão das hipóteses

Blog no WordPress.com.
%d blogueiros gostam disto: