Estereótipos: diferenças entre homens e mulheres

novembro 23, 2011

Contribuição: Wilma Ribeiro


Estereótipos e publicidade: Hope ensina

setembro 29, 2011
Contribuição: Elva Valle

Estereótipos e poesia: mulata exportação

março 20, 2010

Contribuição: Ana Amélia Amorim

Mulata Exportação

Elisa Lucinda

“Mas que nega linda
E de olho verde ainda
Olho de veneno e açúcar!
Vem nega, vem ser minha desculpa
Vem que aqui dentro ainda te cabe
Vem ser meu álibi, minha bela conduta
Vem, nega exportação, vem meu pão de açúcar!
(Monto casa procê mas ninguém pode saber, entendeu meu dendê?)
Minha tonteira minha história contundida
Minha memória confundida, meu futebol, entendeu meu gelol?
Rebola bem meu bem-querer, sou seu improviso, seu karaoquê;
Vem nega, sem eu ter que fazer nada. Vem sem ter que me mexer
Em mim tu esqueces tarefas, favelas, senzalas, nada mais vai doer.
Sinto cheiro docê, meu maculelê, vem nega, me ama, me colore
Vem ser meu folclore, vem ser minha tese sobre nego malê.
Vem, nega, vem me arrasar, depois te levo pra gente sambar.”
Imaginem: Ouvi tudo isso sem calma e sem dor.
Já preso esse ex-feitor, eu disse: “Seu delegado…”
E o delegado piscou.
Falei com o juiz, o juiz se insinuou e decretou pequena pena
com cela especial por ser esse branco intelectual…
Eu disse: “Seu Juiz, não adianta! Opressão, Barbaridade, Genocídio
nada disso se cura trepando com uma escura!”
Ó minha máxima lei, deixai de asneira
Não vai ser um branco mal resolvido
que vai libertar uma negra:

Esse branco ardido está fadado
porque não é com lábia de pseudo-oprimido
que vai aliviar seu passado.
Olha aqui meu senhor:
Eu me lembro da senzala
e tu te lembras da Casa-Grande
e vamos juntos escrever sinceramente outra história
Digo, repito e não minto:
Vamos passar essa verdade a limpo
porque não é dançando samba
que eu te redimo ou te acredito:
Vê se te afasta, não invista, não insista!
Meu nojo!
Meu engodo cultural!
Minha lavagem de lata!

Porque deixar de ser racista, meu amor,
não é comer uma mulata!

(Da série “Brasil, meu espartilho”)

Fonte: Escola Lucinda


Artigo publicado: terror Management Account of Infrahumanization

março 10, 2010

Título: Of mice and men, and objectified women: a terror management account of infrahumanization

Autores: Jamie Goldenberg, Nathan Heflick, Jeroen Vaes, Matt Motyl, and Jeff Greenberg

Periódico: Group Processes Intergroup Relations 2009;12 763-77

Resumo: clique aqui para obter


Notícia do dia: Diversão » Diversão Mc Créu perde Mulher Jaca para suíço rico, em show na Europa

novembro 27, 2009

O portal Terra insiste em publicar notícias capazes de mudar o rumo da humanidade. Agora foi a Mulher Jaca que fugiu com um milionário suiço. Clique aqui para ler.


I Simpósio sobre Estereótipos e Exclusão Social: Elizabete Aparecida Pinto

agosto 22, 2009

Notícia do dia: Mulher é presa após furtar para pagar fiança do companheiro

julho 23, 2009

Uma estranha história publicada no jornal A Tarde relata a história de uma mulher que foi autuada por furto, motivada pelo justo desejo de pagar a fiança do mariado que estava  preso por espancá-la. Clique aqui para ler a reportagem.


Foto do dia: ‘Fat’ Female Body

julho 6, 2009
‘Fat’ Female Body, originally uploaded by The Sage Libraries.


Notícia do dia: mujer, indígena y pobre

junho 30, 2009

Reportagem do El País relatas a inverossímil, porém verdadeira, história de Dona Jacinta, uma mexicana acusa de ter  sequestrado seis brutamontes agentes federais no México. Clique aqui para ler a reportagem.


Placas e cartazes: esse Marcão, o discreto, é um perigo

junho 4, 2009

Contribuição: Marta Vanessa

(Atualizado para a aula do dia 04/06/2009)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 155 outros seguidores